Categories
Estudos de Caso

Movimentos estão respondendo à COVID-19 – Parte 1

Movimentos estão respondendo à COVID-19 – Parte 1

– Compilado por Dave Coles –

O mundo inteiro foi impactado pela pandemia da COVID-19. Diferentes nações, áreas e grupos foram atingidos de diferentes maneiras. Um único vírus trouxe uma ampla gama de resultados e consequências. Enquanto o medo e a autoproteção dominam muitos corações ao redor do mundo, os filhos de Deus nos Movimentos de Plantação de Igrejas estão respondendo com a busca de maneiras de manifestar o reino de Deus nesta situação desafiadora. “Estamos todos sob a mesma tempestade, mas não estamos todos no mesmo barco”.

“Estamos todos sob a mesma tempestade, mas não estamos todos no mesmo barco”.

Líderes de movimento de várias partes do mundo compartilharam algumas das respostas abaixo entre o povo de Deus, em suas respectivas localizações.

Um líder na África diz: “As pessoas estão pensando sobre seus vizinhos intencionalmente – tanto nas necessidades físicas como nas espirituais”. Um líder no sul da Ásia compartilha: “Estamos alimentando o maior número possível de pessoas, pois Jesus alimentou os necessitados; então dissemos a eles que Jesus também deu alimento espiritual e perguntamos se eles queriam alimento espiritual. Eu nunca vi tantas pessoas abraçando a fé como eles, durante esse período de distanciamento social.” Outro líder descreve o sacrifício de alguns, a fim de abençoar outros: “Atualmente, temos 30 pessoas distribuindo comida ao sacrificar uma refeição por dia”.

Essa abordagem abençoadora de liberalidade, em nome do Senhor, está produzindo frutos para o evangelho em muitos lugares.

Essa abordagem abençoadora de liberalidade, em nome do Senhor, está produzindo frutos para o evangelho em muitos lugares. Outro líder na Ásia diz: “Iniciamos 35 novas igrejas domésticas desde a implementação do distanciamento social e alimentamos cerca de 3.000 pessoas. Muitos delas vieram a Cristo e planejamos fazer o acompanhamento após o isolamento, mesmo quando elas se dispersarem para outras províncias. Estamos encorajando os crentes a abençoarem os vizinhos, orarem por eles e visitarem em pequenos grupos. Cada igreja doméstica tomou a iniciativa de abençoar seus vizinhos. Quase todos os dias, os crentes estão saindo. Até agora, já compartilharam com 4.000 pessoas e 634 creram.”

Mais um relato do sul da Ásia: “Nossos parceiros nacionais fizeram um ótimo trabalho, identificando oportunidades para atender às necessidades e fornecer alimentos. Eles também aproveitaram todas as oportunidades para compartilhar o evangelho e viram numerosas salvações em todo o campo. Tem havido até alguns batismos, apesar do bloqueio! A distribuição de alimentos está abrindo oportunidades naturais para se compartilhar o evangelho e acompanhar os interessados. Nossos líderes têm sido extremamente cuidadosos e conscientes das restrições locais ao distanciamento social e, em muitos casos, receberam permissões especiais das autoridades para entregarem comida.”

Outro líder asiático relata: “Muitos de nossos líderes estão servindo e preparando comida para seus vizinhos, sem termos dito nada a eles; estavam dispostos a compartilhar e viram a necessidade.” Ele acrescenta: “Precisamos focar no discipulado das pessoas; é muito fácil conseguir [respostas positivas] agora, mas precisamos nutri-las com a Palavra de Deus.”

Líderes de movimento estão buscando a sabedoria de Deus para as oportunidades – não apenas para a crise atual, mas também para depois. Um líder africano diz: “Estamos aprendendo a ser criativos para avançar e responder à crise, usando todas as oportunidades para alcançar os que estão em nossa área. Estamos orando para que estejamos bem preparados para a colheita quando a crise terminar.” Outro acrescenta: “Grandes desafios produzem grandes milagres. Estamos planejando, considerando o que Deus quer que façamos depois que a crise terminar. Há uma imensa oportunidade.”

Em muitos lugares, as pessoas estão voltando-se para Deus de maneiras novas: “As pessoas estão desesperadas para ouvirem do Senhor. As pessoas reconhecem a urgência – vendo o número de mortes em todo o mundo. Há muitas iniciativas de oração.”

Deus também está usando a crise para conectar movimentos com outros, de novas maneiras. Um líder relata: “No passado, igrejas que se reuniam em edifícios não gostavam do Movimento de Fazedores de Discípulos. Agora, essas igrejas estão sendo forçadas a seguir o modelo de igreja doméstica e estão pedindo ajuda a nós. Estamos quase todos os dias ajudando os líderes a continuarem engajando seu povo. Estamos treinando-os para experimentarem a igreja doméstica.” Outro compartilha: “Recebemos um acesso maior à mídia por meio do governo. Na maioria dos lugares, não temos internet, mas podemos fazer uma teleconferência com sete pessoas. Nós nos encontramos com todos eles a cada duas semanas e eles se encontram toda semana. Temos um estudo bíblico que pode ser compartilhado por telefone.”

Estas são algumas das maneiras pelas quais os movimentos estão respondendo à COVID-19. Louvamos a Deus pelas maneiras pelas quais Ele está trabalhando através de Seu povo para revelar a Sua glória em meio a essa pandemia. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *