Categories
Sobre Movimentos

Por Que Precisamos Parar de Fazer Coisas Boas

Por Que Precisamos Parar de Fazer Coisas Boas

– Por C. Anderson  .

Este conteúdo foi publicado originalmente no blog de C. Anderson, Pursing Disciple Making Movements in the Frontiers. –

 

 

Podar torna as coisas feias. Não costumamos gostar do jeito que as coisas parecem à primeira vista. Em frente à minha casa, na Tailândia, temos arbustos floridos. Eles devem ser podados para permanecer saudáveis. A cada poucos meses, vou para fora e aparo ramos. É especialmente difícil cortar os que ainda têm flores. Podar atividades não frutíferas e investir em ações frutíferas é uma necessidade se quisermos ver um Movimento de Fazedores de Discípulos. Nos últimos artigos, escrevi sobre as características chave dos líderes aos quais Deus confia os movimentos. Vamos acrescentar mais uma.

Os líderes de movimento que Deus usa estão dispostos a descontinuar atividades infrutíferas. Eles se concentram em fazer coisas que dão frutos do Reino. Devemos avaliar tudo o que fazemos à luz da visão que Deus colocou em nossos corações para obedecer a Cristo, multiplicando discípulos.

Líderes que se recusam a deixar ir, ou a dar os fins necessários a programas e esforços infrutíferos, se afundam. Eles não veem multiplicação. Bons líderes avaliam o que fazem. Estão dispostos a podar o bom para dar vez ao melhor.

Você Está Disposto a Parar de Fazer Coisas Boas?

Um líder que eu treinei lutou continuamente para cumprir suas etapas de ação. Ele fez poucos progressos em sua visão de movimento. Quando nos encontrávamos por telefone, ou ele participava de treinamentos, este jovem asiático ficava entusiasmado. Orações apaixonadas, com lágrimas correndo pelo rosto, saíam de sua boca em momentos de intercessão. Pude ver o quanto ele ansiava ver seu povo conhecer Deus. Ele abraçou os princípios do movimento, convencido de que eram verdadeiros, enquanto estudava o livro de Atos.

Depois de alguns anos de trabalho com este irmão, o problema era claro. Seu compromisso com o pai, a comunidade cristã e a igreja mãe, o impediu. Ele não podia focar em atividades frutíferas de discipulado.

Após uma sessão de coaching, ele estabeleceu metas para encontrar pessoas perdidas em seus oikos e compartilhar uma história da Bíblia. Algumas semanas depois, conversamos. Ele disse que tinha estado ocupado naquela semana com uma conferência de pastores, um casamento para seu primo, e tratando de assuntos para seu pai, pastor de uma grande igreja.

Cada vez que nos encontrávamos, havia um conjunto diferente de coisas com as quais ele tinha estado ocupado. O padrão era o mesmo. Ele não estava disposto a parar de fazer algumas das coisas de sua vida que eram baseadas em sua lealdade para com os outros, para se concentrar em fazer discípulos.

Este irmão tinha potencial como líder de movimento. Hoje, muitos anos depois, ele tem apenas uma pequena igreja. Ele precisava desistir de coisas boas e optar por fazer coisas frutíferas. Esta não era uma escolha que ele estava disposto a fazer.

Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda.João 15:1-2 NVI

Prática de Poda Infrutífera 

Podar significa cortar. Levamos nossos podões para o ramo e o cortamos. Ele cai no chão e seca. Jogamos no campo ou no caixote do lixo.

O que você deve estar disposto a podar como um fazedor de discípulos? Esta é uma pergunta a ser feita a Deus. Para começar, deixe-me dar alguns exemplos de minha própria vida. São coisas que tive que “podar” para abrir espaço para a oração, discipular meus vizinhos, treinar e mentorear os líderes seguintes de movimento, e dedicar tempo para pessoas perdidas.

  • Programas de treinamento que não resultavam em discípulos obedientes, que pudessem treinar outros
  • Equipes de liderança das quais eu fazia parte tomavam muito tempo, mas não ajudavam na minha visão de MFD (Movimento de Fazedores de Discípulos)
  • Falar em escolas quando os tópicos não estavam relacionados em fazer discípulos
  • Participar de conferências porque eu “deveria” estar lá
  • Cortar atividades e reuniões que não davam vida
  • Estar em todos os eventos familiares que acontecem

Estas são escolhas difíceis de se fazer, sem dúvida. Nem todos entendem quando você as faz. Tenha cuidado em como você faz estas coisas também. Não diga às pessoas: “Não tenho tempo para você porque estou me concentrando em coisas mais frutíferas”, por exemplo! Seja sábio, mas faça escolhas para concentrar-se no que Deus o chamou para fazer.

Aumente as Atividades Frutíferas

Ao podar outras coisas, você cria espaço em sua vida para atividades frutíferas ou inovadoras. Nem sempre sabemos o que vai dar frutos. Especialmente em tempos como estes, devemos experimentar de forma criativa novas ideias que Deus tem dado. Elas podem ou não ser frutíferas, mas precisamos experimentar e depois avaliar.

Você tem espaço em sua vida para criar ou experimentar novos métodos de alcance?

Talvez ainda mais importante seja observar o que é frutífero e investir nisso. Dê mais tempo, mais dinheiro, mais esforço humano àquelas coisas que estão funcionando bem para você ou para outros em situações semelhantes. É por isso que fazer parte de uma comunidade de pessoas que se dedicam a Movimentos de Fazedores de Discípulos é tão importante. Nós aprendemos uns com os outros e juntos uns com os outros.

Aqui estão algumas práticas frutíferas para as quais eu trabalho arduamente para abrir espaço em minha vida:

  • Oração extraordinária pelos perdidos (reservar horas em meu dia, e dias em meu mês para jejum e oração)
  • Conversas formais e informais com aqueles que estou treinando
  • Caminhadas de oração em meu bairro, parando para cumprimentar e conversar com aqueles que eu vejo
  • Estudos Bíblicos de Descoberta online e pessoalmente
  • Treinamento de desenvolvimento de liderança para minha equipe
  • Aprendizagem contínua para meu próprio desenvolvimento e crescimento espiritual como instrutor de MFD
  • Chegou a hora de se apresentar.

O que você precisa parar de fazer para abrir espaço para atividades que o levarão adiante para iniciar movimentos?

Escreva o que lhe vier à mente. Um ou dois dias depois, tome tempo para processar com Deus a possibilidade de largar aquilo. Publique no DMMs Frontier Missions Facebook Group, ou nos comentários abaixo, a ação que você tomará para aplicar o que aprendeu neste artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *