Fundamentos do Movimento

Uma Conversa Crescente

O que há de novo sobre movimentos de plantação de igrejas? Desde a década de 1990 os missionários têm acompanhado o surgimento de movimentos modernos de plantação de igrejas. Não são realmente novos. Desde a igreja primitiva no livro de Atos, aos morávios e metodistas, ao Naga da Índia, a história tem estado repleta de grandes movimentos de pessoas indo a Cristo. Surpreendentemente, nos últimos 25 anos temos assistido ao rápido surgimento de centenas destes movimentos em todo o mundo, muitas vezes em lugares mais resistentes ao evangelho.

Além disso, uma agência global de missões na Comunidade 24:14, reuniu este excelente vídeo que explica os movimentos de plantação de igrejas.

O que é uma abordagem de movimento MPI/MFD?

PRINCÍPIO 1

Existe a consciência de que só Deus pode iniciar movimentos, mas os discípulos podem seguir princípios bíblicos para orar, plantar e regar as sementes que podem levar a movimento(s) multiplicador(es) do tipo do livro de Atos.

PRINCÍPIO 2

O foco é fazer de cada seguidor de Cristo um discípulo que se reproduz em vez de meramente um convertido.

PRINCÍPIO 3

Padrões criam uma responsabilidade frequente e regular para obedecer ao que o Senhor está falando com cada pessoa e para que elas o transmitam a outros num ambiente de amor. Isto requer uma abordagem participativa de pequenos grupos.

PRINCÍPIO 4

Cada discípulo é preparado de forma abrangente (como interpretar e aplicar as Escrituras, uma vida de oração equilibrada, agir como parte do corpo maior de Cristo, e responder bem à perseguição/sofrimento) para que possam atuar não apenas como consumidores, mas como agentes ativos para o avanço do Reino.

PRINCÍPIO 5

A cada discípulo é dada uma visão tanto para alcançar sua rede de relacionamentos como para estender o Reino aos confins da Terra, com prioridade para os lugares mais escuros (com uma mentalidade de “não sobrou lugar”). Estão preparados para ministrar e se associar a outros no Corpo de Cristo em ambos os ambientes.

PRINCÍPIO 6

Igrejas reprodutivas são intencionalmente formadas como parte do processo de multiplicar discípulos. A intenção nas abordagens MPI/MFD é que 1) discípulos, 2) igrejas, 3) líderes e 4) movimentos podem multiplicar-se infinitamente pelo poder do Espírito.

PRINCÍPIO 7

A ênfase não está no modelo específico de MPI/MFD utilizado (por exemplo, T4T, DBS, Zume, 4 Campos etc.), mas nos princípios bíblicos subjacentes à multiplicação de movimentos do Reino.

Qual é a Tarefa?

Quando entendemos a tarefa da Grande Comissão, vemos a razão pela qual é tão importante investir nosso tempo e recursos no ministério que segue o estilo de multiplicação bíblica.

Qual é a tarefa das missões mundiais? Por que é importante? A organização parceira da 24:14, Beyond, compartilha conosco a importância de se envolver nesta tarefa vital.

Qual é o status da tarefa global? Até onde chegamos? Quanto mais temos que ir? A Global Frontier Missionsapresentou o status da Grande Comissão de uma forma visual convincente.

Por que devemos nos concentrar em povos que nunca ouvimos falar antes? AGlobal Frontier Missions nos ajuda a perceber porque devemos focar em povos não alcançados que não têm uma testemunha evangélica entre eles.

Os Grupos de Povos de Fronteira são o último desafio missionário que resta. Este vídeo da Telos Fellowship nos ajuda a focar em chegar a estes povos.

Visão Geral do Movimento Global e a Visão 24:14

Por meio de uma pesquisa meticulosa e de uma coleta de dados na Comunidade 24:14, temos pela primeira vez uma imagem global do progresso dos movimentos. Clique aqui para ver o relatório mais recente.